Insider’s Guide de Milão

“Esta é uma cidade que dita tendências. Efervescente, urbana, fashion, artsy e super charmosa, para visitar sempre!” Danila Jorge

Milão costuma ser citada como a capital italiana da moda e dos negócios e, por isso,

seu lado mais íntimo muitas vezes fica em segundo plano. A cidade oferece inúmeras piazzas cheias de charme e de estilos arquitetônicos - do neoclássico

ao renascentista e o gótico.

Este também é o destino dos sonhos dos amantes da cultura, que podem visitar atrações clássicas e famosas ou explorar recantos desconhecidos.

Todo mundo conhece A Santa Ceia, mas nas proximidades do imponente Duomo há museus escondidos como o Poldi Pezzoli e a Pinacoteca di Brera, que abriga obras de mestres como Rafael e Botticelli. Já o Conservatorio di Milano, o Teatro Dal Verme e o Teatro alla Scala, de renome mundial, exibem apresentações de música clássica do mais alto calibre.

Ao norte do Duomo, o Quadrilatero della Moda é endereço de lojas exclusivas de todos os grandes nomes que se pode imaginar. A região de Brera, mais simples, tem marcas menos conhecidas, mas igualmente elegantes.

A uma hora de distância, descubra a calma da pitoresca Região dos Lagos, com villas grandiosas, buganvílias em flor e vistas para os Alpes – ótima ideia de escapada!

TOP TIPS

Hotéis

Mandarin Oriental Milan Novíssimo na cidade, a poucos passos da ópera La Scala e das ruas de compras Via della Spiga e Via Montenapoleone, o hotel ocupa quatro construções do século 18 repaginadas pelo prestigiado escritório Antonio Citterio Patricia Viel Interiors. Entre os highlights, o restaurante Seta by Antonio Guida possui uma estrela Michelin e aposta na reinvenção de pratos clássicos da cozinha italiana.

Four Seasons Hotel Milano Na mesma região fashionista (o Quadrilatero della Moda), um convento do século 15 transformado em hotel. Elegante, mistura elementos clássicos e design italiano. A maior parte das lojas providencia para que suas compras sejam entregues diretamente em seu quarto. O restaurante Il Teatro é um dos lugares preferidos na cidade para um brunch dominical. O destaque são os ingredientes fresquíssimos. E, para os chocólatras exigentes, o paraíso fica no Chocolate Room.

Vá às compras

Capital internacional da moda, Milão é um lugar incrível para comprar. O Quadrilatero della Moda (formado pelas vias della Spiga, Manzoni, Sant'Andrea e Montenapoleone) reúne as flagships de Alberta Ferretti a Zegna, passando por Cavalli, Dolce & Gabbana, Fendi, Gucci, Prada, Valentino e Versace. Uma alternativa é a Galleria Vittorio Emanuele II, shopping do século 19 que fica na praça do Duomo. E não perca as modernas concept stores Excelsior e 10 Corso Como. Em matéria de moda masculina, não há nada mais refinado do que um terno italiano. Você encontra alfaiataria de altíssimo nível na Campagna (Via Palestro 24) e na Tindaro De Luca (Via Gesù 15).

Arte e arquitetura

O cartão-postal mais famoso de Milão é sua catedral gótica, o Duomo. Mas os aficionados por arte não podem deixar de visitar a igreja Santa Maria delle Grazie e o convento anexo, do século 15, que abriga a Última Ceia, de Leonardo Da Vinci (peça ao concierge para agendar sua visita com antecedência). A Corso Magenta, perto da igreja, tem ar boêmio e ruas de paralelepípedos repletas de antiquários e lojinhas interessantes. Para ver mais obras-primas seculares, como Lamentação sobre o Cristo morto, de Andréa Mantegna, visite a Pinacoteca di Brera. O Museo del Novecento, no Palazzo dell’Arengario, na Piazza del Duomo, abriga oito pisos de arte moderna – pop, futurista, cinética. E por último, mas não menos incrível, visite o Castello Sforzesco, do século 15, para ver de perto a célebre Rondanini Pietà, escultura de mármore de Michelangelo.

Tour espumante

Você sabia que os melhores espumantes da Itália vêm da região de Franciacorta, que fica a 45 minutos de carro de Milão? Alguns vinhedos valem a visita, como o Bellavista, o Ca’ del Bosco e o Contadi Castaldi.

Febre de futebol

Quer fazer um programa autenticamente milanês? Vá ver um jogo de futebol do Milan ou da Internazionale no estádio de San Siro. E comprove: as torcidas de lá são tão malucas (ou mais) do que as nossas.

Ópera e balé

Se houver récita na La Scala, não perca a chance de ir a uma das óperas mais famosas do mundo. E não se surpreenda se ouvir vaias vindas dos assentos superiores: o público local não é de se conter na hora de expressar sua opinião. Os balés do teatro também são excelentes; daqui saíram estrelas internacionais como Alessandra Ferri e Roberto Bolle.

Point histórico e trendy Hoje é quase impossível perceber, mas Milão já foi repleta de canais. Tudo começou em 1158, quando uma espécie de fosso foi escavado ao redor da divisa da cidade. Nos séculos seguintes, a vala se expandiu para toda uma rede de cursos d’água que conectavam a cidade cercada de terra ao mar. Hoje, a maioria desses canais está coberta de concreto, mas o bairro histórico de Naviglio Grande continua um testemunho da antiga Milão e ganha vida nova com estilo moderno e despojado. Desde cafés nas calçadas até livrarias, passando por restaurantes e casas noturnas movimentadas, o bairro é repleto de prazeres inesperados.

Restaurantes

Como estamos na Itália, o almoço e o jantar são levados a sério, tanto em trattorias elegantes quanto em ristoranti grandiosos, que devem ser reservados com semanas de antecedência. E a vantagem é que estes lugares maravilhosos permanecem abertos o ano todo. Selecionamos alguns dos melhores endereços.

Savini Por que ir: desde 1884, sua localização dentro da espetacular Galleria Vittorio Emanuele II é quase motivo suficiente para que a visita ao Savini seja imprescindível, mas sua cozinha, antes ultrapassada, tornou-se muito sofisticada e ideal para antes ou depois de assistir a uma apresentação no La Scala. O que comer: espaguete com ragu de pato e trufas brancas. Tome nota: anexo ao Savini ficam a patisserie e o Savini Caffè, mais acessível, que serve excelentes cafés, doces e sorvetes artesanais.

Bice Por que ir: esta trattoria toscana, fundada por Beatrice Mungai Ruggeri e hoje administrada por suas filhas, Beatrice e Roberta, ainda é a preferida da região e famosa o suficiente para ter muitas filiais no mundo todo. O que comer: tagliolini com funghi porcini fresco. Tome nota: com sua ótima localização entre as ruas de moda Via Montenapoleone e Via della Spiga, você pode fazer compras até cansar e depois parar para o almoço ou jantar. O almoço executivo custa apenas € 20.

Alla Cucina delle Lange Por que ir: na movimentada Corso Como, este é o endereço preferido dos jornalistas e escritores há 50 anos; hoje também é frequentado por fotógrafos e modelos entre as sessões de fotos. Aqui você ainda vai ver a arte milanesa típica na decoração em estilo belle époque. O que comer: ossobuco à milanese. Tome nota: a trattoria é famosa pelo ambiente sereno, bom para relaxar enquanto se saboreia um copo de grappa.

Mais restaurantes Às margens de um canal, a região de Navigli abriga ótimos restaurantes, como o Sadler Ristorante, com duas estrelas Michelin, e o Al Pont de Ferr, em estilo milanês. O bairro de Brera e a Corso Como também têm lugares excelentes para experimentar a cozinha do norte da Itália. Experimente o La Briciola e a Osteria del Corso, que reúne tradição e ar moderno.

Para cair na balada Em qualquer estação do ano, Milão é badalada à noite. No verão, o Cavalli Club, restaurante e discoteca, ferve. No inverno, a pedida é Armani Privè, na Via Gastone Pisoni 1.

#toptips #hoteis #arteearquitetura #gastronomia #insidersguide

Destinos
África
Américas
Ásia
Europa
Oceania
Procure por Data
Siga a Blue Papaya
  • Facebook Basic Square
  • Black Instagram Icon
  • YouTube Social  Icon

@2016 por Carol Carvalho Craft Design. Criado Wix.com